Ensaio fotográfico "Afogado: a comida e os mistérios do Divino"

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Mistério: A fumaça cria um ar de mistério que remete ao mistério da tríade divina. O calor faz lembrar as labaredas de fogo por meio das quais o Divino se apresentou aos Apóstolos pela primeira vez. Uma cerimônia simples e, ao mesmo tempo, cheia de simbolismos.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Aconchego: O aconchego da comida no fogo. O calor que abraça a pele e aquece o coração. A névoa que turva a visão. O cheiro que dá água na boca. O ruído sutil da madeira queimando e da água borbulhando. Todos os sentidos aguçados.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Empenho: Solitário em meio à multidão, concentrado na tarefa que lhe foi atribuída: manter a(s) chama(s) acesa(s).

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Devoção: Como um alquimista, o voluntário mistura os ingredientes e, pacientemente, prepara o alimento que será consumido pela população. Um Mago, guiado pela luz divina interior, assim como um dos reis que visitou Jesus em Belém, guiado por uma estrela.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Feijão: Alimento para o corpo e para a alma. O feijão é uma comida típica brasileira, é o alimento de que precisamos para dar conta das tarefas do dia a dia. Galgar os pés de feijão, na história infantil, foi a forma que João encontrou para seguir seus sonhos e resolver os problemas (desafiando o gigante!). Distribuir feijão e esperança são metas recorrentes dos voluntários da festa do Divino.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Comunhão: A simplicidade das pessoas, das comidas, da forma de servir e comer são um reflexo da enorme fé que move este povo: o importante é fazer parte, estar junto, comungar com Deus e sua comunidade.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Fraternidade: Com as mãos sujas, o trabalhador recebe mais do que o arroz como alimento, ele recebe o apoio e o cuidado de toda a comunidade. Ele participa de algo maior. Ele faz parte!

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Alegria: Servir com alegria e receber com gratidão. Segundo Machado de Assis, “a gratidão de quem recebe um benefício é sempre menor do que o prazer de quem o faz”

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Caos organizado: O caos é explicado pela filosofia platônica como “ a condição desordenada anterior à intervenção divina para a criação do Universo”. Contraditoriamente, o caos do momento de distribuição da comida em São Luiz do Paraitinga acontece para celebrar existência e a presença de Deus.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Sucesso: Diz o ditado popular que “o sucesso é um esporte coletivo”

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

A espera: Vale a pena esperar horas nesta longa fila? Aparentemente sim. A fila para receber o alimento abençoado é também um momento de confraternização, de encontros. O cansaço e o desconforto da espera são superados pela alegria de fazer parte de algo maior, pela emoção de apoiar e prestigiar o grupo que tanto trabalhou para a realização de mais uma festa.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Cidade em festa: O símbolo mais marcante na festa do Divino é a bandeira vermelha com uma pomba branca. A bandeira representa a presença do próprio Espírito Santo. O tecido vermelho, a cor de Pentecostes, dá corpo às línguas de fogo que envolveram as cabeças dos apóstolos. A pomba representa o tipo de poder que Jesus Cristo assumiria: o poder da mansidão e da misericórdia, não o poder da violência e da força.

Festa do Divino São Luiz Paraitinga

Divino Espírito Santo: A pomba que representa o Divino Espírito Santo está sempre presente. A ação de ir até o devoto (em vez de esperar que o devoto vá até Ele) é considerada uma experiência própria do Espírito Santo: a narrativa bíblica descreve um espírito que se derrama sobre os seguidores de Jesus Cristo. A paz do Espírito Santo reina no alto, envolvida por flores, durante toda a festa.

  • White LinkedIn Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon