O Caboclo de Lança e outras curiosidades sobre o Maracatu do Baque Solto ou Maracatu Rural

February 18, 2016

  • ​​A indumentária completa do caboclo de lança pesa, em média, uns 30 kgs, mas pode chegar a pesar até 50 kg conforme o tipo de gola, de estrutura e dos sinos utilizados.

  • Os caboclos de lança utilizam uma espécie de chapéu (de palha e isopor por dentro) ornamentado com fitas idas de papel celofane, em que predomina a cor do “guia”: amarelo para Oxum; azul para Oxossi; vermelho para Xangô e assim por diante.

 

 

  • Apesar do calor intenso, os caboclos de lança usam a fofa (uma calça frouxa com franja) e um meião, parecido com o dos jogadores de futebol (especialmente para não ralar os joelhos quando executam as “caídas”, ajoelhando-se ou deitando-se) sob a gola de tecido completamente bordado com lantejoulas cuja principal função é esconder a estrutura de madeira que carrega os sinos.

  • Apesar de não serem “músicos”, os caboclos de lança impinge uma marca sonora muito relevante por meio do conjunto de 4 ou 5 sinos presos ao surrão (parte da indumentária).

  • A lança (“guiada”) tem cerca de dois metros e é feita de madeira assada e enterrada na lama por quatro a cinco dias para endurecer; depois é descascada e afilada na ponta formando quatro quinas, antes de ser toda enfeitada por dezenas de metros de fitas coloridas. Antes da festa, são levadas a um terreiro para serem ‘calçadas’ (consagradas, batizadas com rezas e defumadores).

 

  • Um caboclo de lança é considerado um bom caboclo se souber usar a guiada sem machucar ninguém enquanto dança.

  • Em todo grupo de Maracatu do Baque Solto há um mestre, posicionado de maneira estratégica entre os brincantes e os músicos. Ele declama poesias e carrega o apito utilizado para “reger” o cortejo.

  • Os caboclos de lança e alguns outros personagens centrais do Maracatu Rural têm que fazer entre 3 e 7 dias de abstinência sexual antes e depois dos dias de Carnaval como forma sacrifício para garantir a proteção do grupo.

 

  • A Dama do Paço carrega uma boneca (parecida com ela), chamada Calunga, que também é calçada no terreiro antes do início da festa. Ninguém deve tocar a Calunga (a não ser a Dama do Paço) sob o risco de adoecer!

  • A associação dos Maracatus de Baque Solto, criada em 1989 aglutina hoje 115 agremiações. No município de Nazaré da Mata, uma cidade com cerca de 30.000 habitantes, estão as sedes de 25 destes grupos.

  • O folguedo é considerado típico do Carnaval, mas os grupos se reúnem o ano todo, com exceção do período de quaresma. O Carnaval de Páscoa é uma celebração que se dá com almoço festivo, no domingo de Páscoa, e simboliza o encerramento das comemorações do ciclo carnavalesco. Simbolizam-se, com este rito catártico, os sentidos pascais de fartura e júbilo.

 

 

Você conhece outras curiosidades sobre o Maracatu Rural? Compartilha com a gente nos comentários!

 

Quer ver mais fotos dessa festa? Veja o ensaio no site.

 

Conheça nossa loja virtual e leve a alegria das festas brasileiras para a sua casa. Acesse a nossa loja online para conhecer as opções de imagens para decoração.

 

Share on Facebook
Share on Twitter